Saltar para conteúdo

Notícias

2021-03-03 às 15h06

Reforço da estrutura de saúde em Portugal «ficará para o futuro»

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou que o reforço que tem vindo a ser feito pelo Governo na estrutura do serviço público de saúde em Portugal para combater a pandemia de Covid-19 «ficará para o futuro».

Na Guarda, na cerimónia de entrega de 15 unidades móveis de saúde aos municípios da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, o Secretário de Estado vincou que o que surgiu como uma necessidade urgente «poderá ser muito bem uma grande reforma estrutural do Serviço Nacional de Saúde».

«Os profissionais de saúde que serão necessários, a nossa rede de expansão laboratorial, onde investimos mais de 8,4 milhões de euros pela expansão da rede de laboratórios públicos, a nossa capacidade de digitalização e de tecnologia digital, o nosso reforço na estrutura de saúde pública, tudo isto ficará para o futuro», acrescentou.

António Lacerda Sales referiu que a capacitação do Serviço Nacional de Saúde foi fundamental no combate à pandemia de Covid-19 e destacou que durante 2020 o Serviço Nacional de Saúde foi reforçado em 8400 profissionais e as enfermarias superam já as 19 mil camas.

As unidades móveis de saúde vão «contribuir para o reforço da rede de infraestruturas de saúde, nomeadamente na prestação de cuidados de saúde domiciliários primários, cuidados paliativos e doença mental».

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, enquanto coordenador regional de combate ao coronavírus na zona Centro, também estiveram presentes na cerimónia.