Saltar para conteúdo

Notícias

2020-11-20 às 15h02

Projeto Emprego + Digital vai aumentar formação profissional de 25 mil pessoas

Portugal Digital
O projeto Emprego + Digital, que visa incrementar a formação profissional dos ativos na área digital, vai abranger 25 mil pessoas e será dinamizado pelas associações empresariais associadas da CIP.

A parceria entre o Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP), a Estrutura de Missão Portugal Digital (EMPD) e a CIP – Confederação Empresarial de Portugal vai promover o projeto Emprego + Digital para a qualificação e a requalificação de trabalhadores ativos para a área digital.

O projeto assenta na realização de ações de formação especializada na área digital, que respondam a necessidades transversais das empresas diagnosticadas junto das associações empresariais, quer ao nível das tecnologias da informação e comunicação, quer ao nível da operação digital de equipamentos e da sua manutenção.

O programa de formação no âmbito do Emprego + Digital promove, assim, a inovação na articulação de respostas formativas que favorecem um mais rápido ajustamento entre a oferta e procura de competências e qualificações do mercado de trabalho na área digital e tem como objetivo incrementar as competências digitais com vista à promoção da (re)qualificação e da inclusão digital dos ativos , visando minimizar o impacto da automação no mercado de trabalho.

De acordo com o Secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita, «esta parceria representa um esforço conjunto de diferentes áreas governativas e, nesta fase, a mobilização articulada dos recursos do IEFP, serviço público de formação, e da CIP, para conseguir resultados mais eficazes neste domínio estratégico».

«Espera-se, também, como resultado deste projeto um contributo significativo para o envolvimento das empresas portuguesas, em particular das micro e PME tradicionais, no reforço da presença digital e da incorporação tecnológica nos respetivos processos internos e nos modelos de negócio, bem como para a sua efetiva capacitação e transformação digital, fator crítico para a empregabilidade das pessoas e para o crescimento da produtividade e competitividade da economia», acrescentou.

 Para o Secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, o Emprego + Digital «é a concretização de mais uma iniciativa do Plano de Ação para a Transição Digital, que acelera a transição digital da economia e promove o aumento da competitividade das empresas».

«A capacitação dos trabalhadores é um passo fundamental para que o tecido empresarial possa implementar novos modelos de negócios alicerçados no Digital, sobretudo num momento em que o comércio online regista uma procura crescente», afirmou também.

O presidente da CIP, António Saraiva, referiu que «a aquisição de novas competências é fundamental para o processo de transição para a economia digital, para os trabalhadores e para as empresas». «Só através da adaptação e do investimento na requalificação podemos valorizar o capital humano de que o País dispõe e, assim, respondermos ao desafio da digitalização», acrescentou.

As ações de formação serão dinamizadas através da rede de centros do IEFP e das associações empresariais associadas da CIP. Terão início ainda este ano e vão decorrer até ao final de 2021, prevendo-se que abranjam 25 mil formandos.