Saltar para conteúdo

Notícias

2019-12-03 às 19h10

Portugal é um «destino qualificado» para empresas japonesas no Reino Unido investirem

O Primeiro-Ministro António Costa convidou os investidores japoneses no Reino Unido a olharem para Portugal como alternativa para se estabelecerem após a saída do Reino Unido da União Europeia.

O Primeiro-Ministro intervinha no encerramento do Seminário de Investimento Portugal-Japão, organizado pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), em Londres.

«Qualquer empresa, britânica ou japonesa, que deseje manter as suas operações no mercado interno da União Europeia depois do Brexit vai encontrar em Portugal um porto seguro, um solo fértil, e um destino qualificado, inovador e sofisticado para os seus negócios», afirmou.

António Costa referiu que operam em Portugal cerca de 100 empresas japonesas que empregam milhares de pessoas, exemplificando com o estabelecimento da construtora automóvel Toyota em 1971, mas também chegadas mais recentes, como as da Fujitsu, Marubeni Corporation, Mitsui e NTT Data-Everis.

O Primeiro-Ministro disse ainda que Portugal está empenhado «em manter relação mais próxima possível com Reino Unido, baseada em valores partilhados, e em manter o comércio o mais livre possível em termos de tarifas e outras barreiras, como regras diferentes», mas acrescentou que após o Brexit o acesso dos produtos e empresas estabelecidas no Reino Unido ao mercado da União Europeia não será automático.