Saltar para conteúdo

Notícias

2020-08-26 às 13h14

Novo leilão solar garante poupança anual de 37,2 milhões aos consumidores

Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, na conferência de imprensa sobre o último leilão solar, Lisboa, 26 agosto 2020
Os consumidores vão garantir uma poupança na ordem dos 559 milhões de euros a 15 anos de acordo com os resultados do novo leilão solar de 700 megawatts, realizado a 24 e 25 de agosto.

Com uma poupança anual de 37,2 milhões de euros, este valor corresponde a um ganho unitário de cerca de 833 mil euros por cada megawatt adjudicado, o que representa um acréscimo de cerca de 80% face ao ganho unitário obtido no leilão de 2019.

Estes valores foram destacados na conferência de imprensa de apresentação dos resultados com a presença do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba.

João Pedro Matos Fernandes sublinhou também que foi atingida a tarifa mais baixa do mundo no único lote ajudicado com preço fixo, no valor de 11,14 euros por megawatt/hora. «Esta tarifa é cerca de 25% inferior à tarifa mais baixa obtida no leilão de 2019, considerada à data a mais baixa do mundo (14,76 €/MWh)».

O leilão, que se realizou nos dias 24 e 25 de agosto, vai disponibilizar pontos de ligação na rede para 700 megawatts, distribuídos por 12 lotes, situados no Alentejo e no Algarve.

A realização dos leilões solares visa a criação de novas oportunidades de negócio, bem como a promoção da redução do custo da eletricidade, por via do processo concorrencial de fixação de tarifas e contribuições para o sistema elétrico.

Dos 700 megawatts disponíveis para leilão, foram adjudicados 670, dos quais cerca de três quartos foram na modalidade de armazenamento (483 megawatts) e os restantes nas modalidades de compensação ao sistema (177 megawatts) e contrato por diferenças (10 megawatts).

O Sistema Elétrico Nacional vai passar a contar com uma capacidade mínima de armazenamento de quase 100 megawatts, o que contribui para absorver excessos de renováveis na rede e para garantir a flexibilidade necessária do sistema durante estes períodos.