Saltar para conteúdo

Notícias

2021-05-08 às 14h57

Ministros e Comissária europeia visitaram centros tecnológicos e teatro

Ministros da Cultura, Graça Fonseca, e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor e Comissária europeia Mariya Grabriel no Teatro nacional de São João, Porto, 8 maio 2021
A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e a Comissária europeia para a Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel, visitaram vários centros técnicos e o Teatro de São João, no Porto.

A visita começou no centro de soluções assistidas de informação e comunicações (AICOS, Assistive Information and Communication Solutions) da Fraunhofer-Portugal, no Porto. 

O centro resulta de uma parceria entre a Sociedade Fraunhofer, a Associação Comercial Luso-Alemã, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia e a Universidade do Porto, tendo mais de 100 colaboradores e 80 investigadores que desenvolvem atividades científicas e técnicas nas áreas da saúde, agricultura, retalho ou energia recorrendo a inteligência artificial, design centrado no homem e sistemas ciberfísicos.
 
Os Ministros e a Comissária visitaram também, no Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto (CEiiA), em Matosinhos, a Geosat, uma nova empresa portuguesa fundada em fevereiro de 2021 orientada para a operação e processamento de imagens de satélite para produção de informação e serviços de elevado valor acrescentado.

Igualmente no CEIIA, assistiram à apresentação do plano nacional de produção de células inovadoras de lítio para baterias pelo Instituto Ibérico Internacional de Nanotecnologias, de Braga, que representam a participação nacional na Aliança Europeia para novas baterias. 

No Teatro Nacional S. João foram visitadas as obras de requalificação deste monumento nacional.

O atual Teatro São João sucedeu ao Real Theatro (um edifício do final do séc. XVIII, destruído por um incêndio em 1908), tendo sido projetado por José Marques da Silva e inaugurado em 1920. Funcionou como teatro lírico durante os primeiros anos, sendo depois convertido em cinema. Em 1992, foi adquirido e reabilitado pelo Estado, que nele instalou o primeiro Teatro Nacional criado após o 25 de Abril. 

No decurso das últimas três décadas, afirmou-se como um projeto artístico vibrante e uma estrutura teatral de excelência. A par de uma relação forte com a realidade artística da cidade e do País, o São João fomenta uma parceria exigente com o panorama internacional, pertencendo à União dos Teatros da Europa. A sua estrutura integra ainda o Teatro Carlos Alberto e o Mosteiro de S. Bento da Vitória, Monumento Nacional do século XVII.