Saltar para conteúdo

Notícias

2021-04-23 às 19h30

Ministro do Mar destaca oportunidades que se abrem com a nova Estratégia Nacional para o Mar

Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, durante a visita ao CEiiA - Centro para Excelência e Inovação para a Indústria Automóvel, Matosinhos, 23 abril 2021
O Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, visitou o CEiiA - Centro para Excelência e Inovação para a Indústria Automóvel, em Matosinhos acompanhado pela Diretora-geral de Política do Mar, Helena Vieira, no âmbito do Roteiro do Empreendedorismo e Economia Azul, um ciclo de visitas dedicado a empresas portuguesas inovadoras na área da economia do mar. 

Durante a visita, o Ministro salientou «as oportunidades que se abrem com a visão espelhada pela nova Estratégia Nacional para o Mar, em fase final de aprovação, e pela componente Mar do Plano de Recuperação e Resiliência agora entregue em Bruxelas».

«Este é também o momento para fortalecer a cultura de colaboração entre empresas da economia azul de Portugal, de que CEiiA é um excelente exemplo», acrescentou.

Da parte da tarde, Ricardo Serrão Santos, acompanhado pela Secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, assistiu no CIIMAR, Matosinhos, à apresentação dos resultados da campanha "Vamos conservar o que é nosso", promovida pela  ANICP - Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe, com o propósito  de sensibilizar para o consumo de produtos da pesca e da aquacultura sustentáveis, apresentando as conservas enquanto exemplo distintivo de tradição, da identidade nacional, da excelência da indústria e superioridade do peixe. Este projeto contou com financiado a 100% pelo Mar2020, num montante de 681.490,89 euros.

A esse propósito Ricardo Serrão Santos referiu que «o Programa Operacional Mar2020 aprovou 25 projetos que dizem respeito a investimentos realizados por empresas da indústria conserveira, com um investimento que ascende a 38 milhões de euros, com uma previsão de criação de 195 postos de trabalho (185 no Continente e 10 na Região autónoma dos Açores)». 

O Ministro do Mar afirmou ainda que «as fábricas de conservas de pescado atualmente existentes em Portugal são unidades modernas ou que foram beneficiadas, dispondo de tecnologia de fabrico avançada e de meios adequados para o controlo da qualidade da produção».

No final desta cerimónia, o Ministro do Mar anunciou a publicação hoje, em Diário da República, da portaria que estabelece as condições de acesso à linha de crédito com juros bonificados, o montante global de crédito e o limite individual de auxílio a conceder, bem como a formalização e condições financeiras dos empréstimos, dirigida aos operadores do setor da pesca.  

Esta portaria, da responsabilidade do Ministério das Finanças e do Ministério do Mar, permitirá às empresas do setor das pescas, as organizações de produtores, as associações de pescadores e a indústria de transformação fazer face às dificuldades de tesouraria resultantes da conjuntura económica provocada pela pandemia num valor até aos 20 milhões de euros.