Saltar para conteúdo

Notícias

2020-06-03 às 12h19

Ministro das Infraestruturas e da Habitação diz que vai haver apoio financeiro à CP

Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, durante viagem no comboio Miradouro, entre Porto e Régua, 3 junho 2020
«Quando queremos, é possível», afirmou o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, felicitando assim a administração da CP- Comboios de Portugal pela entrada ao serviço de duas «novas» carruagens Schindler, parte de um conjunto de material circulante obsoleto e agora recuperadas para servir os passageiros da Linha do Douro.
 
O Ministro das Infraestruturas e da Habitação viajou na manhã do dia 3 de junho, no comboio Miradouro, entre a Estação de São Bento (Porto) e a Régua, a bordo de uma das duas carruagens Schindler já ao serviço. Até ao final do ano, a CP terá concluída a recuperação de 19 Schindler, três delas entrarão ao serviço já em agosto, com um investimento de 100 mil euros cada.
Pedro Nuno Santos lembrou a aposta na recuperação de material circulante «encostado», desde logo com a reabertura da Oficina de Guifões, em janeiro passado, que se traduziu no reforço da oferta de comboios mas também na contratação de novos trabalhadores. 
 
«Portugal precisa de material circulante novo. A ferrovia nacional precisa de comboios novos. E essa é a etapa seguinte», disse o Ministro.
 
Questionado sobe a situação financeira da CP - consequência da quebra de receitas no âmbito da crise provocada pela pandemia Covid-19 - Pedro Nuno Santos referiu que a CP vai ter o apoio do Estado: «Ainda estamos a trabalhar na solução e concreto, mas obviamente não vamos deixar a CP mal. A CP está a perder 20 milhões de euros por mês e, portanto, é uma empresa que precisa de auxílio de Estado, e esse auxílio de Estado vai acontecer».
O Ministro sublinhou, no entanto, que não é intenção do Governo «colocar mais dívida em cima da dívida que a CP já tem», estando a trabalhar em soluções para resolver o problema. «Seja qualquer for a forma», acrescentou, «a CP vai ficar com contrato de serviço público e com o seu balanço equilibrado».
Para Pedro Nuno Santos, «seria inaudito que o País fizesse um esforço tão grande para auxiliar a TAP e não fizesse para auxiliar a CP. A mim, enquanto ministro das Infraestruturas e da Habitação, nem sequer me passa pela cabeça que o Estado português que vai fazer um esforço brutal para auxiliar a sua companhia aérea não fizesse o mesmo com a CP», afirmou.
 
O comboio Miradouro assegura ligações de serviço Inter-regional entre Porto e Pocinho, em formação locomotiva e carruagens Schindler. Pelas caraterísticas únicas destas carruagens, constitui um atrativo turístico, disponibilizando uma alternativa de viagem no Douro para o segmento lazer e turismo. Com oito carruagens Schindler disponíveis, assegura atualmente quatro ligações diárias entre Porto e Pocinho.