Saltar para conteúdo

Notícias

2020-05-20 às 10h37

Ministra da Saúde reitera aumento na oferta de camas de cuidados intensivos

Ministra da Saúde, Marta Temido, na Comissão de Saúde da Assembleia da República, Lisboa, 20 maio 2020 (Foto: Miguel A. Lopes/Lusa)
A Ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que o número médio de camas de cuidados intensivos por 100 mil habitantes em Portugal está a ter um aumento contínuo com o objetivo de alcançar a média de 11,5 da União Europeia.

Na Assembleia da República, na Comissão de Saúde, a Ministra sublinhou que «este é um tema para o qual há muito tempo Portugal precisava de uma resposta» e acrescentou que em 2012 havia apenas 4,2 camas por 100 mil habitantes.

Marta Temido destacou a evolução deste valor no último ano, com 5,66 camas por 100 mil habitantes em dezembro de 2019 e 7,39 em abril de 2020, reiterando que «o objetivo é atingir a média da União Europeia».

«Significa que precisamos de mais de quase 400 camas de cuidados intensivos de nível três. É nesta construção de um plano de coordenação de resposta às necessidades dos cuidados intensivos que se está a trabalhar», disse.

A Ministra realçou também a capacidade que tem estado a ser exibida por Portugal no que diz respeito à capacidade de testes de diagnóstico de Covid-19: «De 11500 testes por dia em abril, passámos para 13800 testes diários entre 1 e 15 de maio. Na última semana, a média foi de 15400 e 15 de maio foi o dia com mais testes, com quase 20 mil».

Marta Temido referiu que o esforço realizado foi bastante significativo mas «a capacidade instalada no setor público e no setor privado demonstra que ainda não se atingiu o limite e que há capacidade para fazer mais testes se for necessário».
Áreas:
Saúde