Saltar para conteúdo

Notícias

2020-09-04 às 22h56

«Melhorar a qualidade de vida de quem servimos»

Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, na inauguração da nova cave da Lusovini, Nelas, 4 setembro 2020
A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, inaugurou a requalificação da avenida Dr. Francisco Sá Carneiro, em Castro Daire, uma obra no valor de mais de 700 mil euros, financiada em 85% por fundos europeus, e que é um sinal da aposta na continuada melhoria das condições de mobilidade e segurança em vilas e cidades portuguesas. 

«São obras como esta, da iniciativa do poder local e suportadas por fundos europeus, que nos aproximam do nosso objetivo maior: desenvolver os nossos núcleos urbanos, devolver beleza ao que se deteriorou com a passagem do tempo, garantir qualidade ao que de novo se constrói, assegurar modernidade ao que agora se planeia», afirmou Ana Abrunhosa. No fundo, «melhorar a qualidade de vida de quem servimos».

«Esta avenida, que terá agora espaço próprio para a circulação de bicicletas e maior comodidade para os peões, vai oferecer condições de segurança e conforto para quem opte pela circulação em modos suaves. Para que se possa deixar o carro em casa», acrescentou a Ministra.

Na sessão, que decorreu no Centro de Interpretação de Montemuro e Paiva, e perante o executivo municipal de Castro Daire, Ana Abrunhosa lembrou ainda que «o Ministério da Coesão Territorial existe para acelerar a resolução de problemas, para ultrapassar obstáculos, pareçam eles intransponíveis ou careçam apenas de boa vontade». Mas, ressalvou, que «para que estes problemas sejam resolvidos, é preciso conhecer a região, ouvir quem cá está, conversar com quem nunca trocou a sua terra por outra, porque acreditou que aqui podia prosperar. Ou por quem, tendo ido um dia para fora, queira agora regressar».

A Ministra inaugurou também a nova cave da Lusovini, uma empresa que tem vindo a crescer em Nelas e que foi pioneira no lançamento do espumante DOC Dão. As novas instalações, um investimento de 1,5 milhões de euros, permitem condições ótimas para o envelhecimento de vinhos e espumante e um crescimento da produção de 50 mil para 200 mil garrafas de espumante. A Lusovini, que já exporta para 21 países, está a pôr a técnica e a ciência ao serviço da tradição.

Algo que a Ministra da Coesão Territorial considera essencial para o desenvolvimento regional: «É isto que defendemos. Que não se abandone o que já fazemos tão bem, aquilo que nos traz reconhecimento e fama, e que o possamos fazer de forma ainda mais apurada, com ciência e mais conhecimento». 

Em Nelas, Ana Abrunhosa inaugurou ainda a 29.ª Feira do Vinho do Dão, que este ano teve de realizar-se em moldes diferentes, usando as novas tecnologias para levar virtualmente a feira à casa dos portugueses.