Saltar para conteúdo

Notícias

2020-06-29 às 15h49

Lotação da maioria dos comboios na Área Metropolitana de Lisboa «abaixo dos 50%»

Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, faz declaração sobre a lotação dos comboios na Área Metropolitana de Lisboa, Lisboa, 29 junho 2020
Os dados objetivos mostram que a lotação da maioria dos comboios que circulam nas horas de ponta na Área Metropolitana de Lisboa está «abaixo dos 50%», afirmou o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, numa declaração à imprensa.

A «lotação dos comboios está muito abaixo do 1/3, em média, com poucos comboios perto dos 2/3», «mesmo que algumas imagens possam transmitir a ideia de que temos comboios sobrelotados», disse.

O Ministro acrescentou que «não excluímos que possa haver, pontualmente, um comboio com os 2/3 ou até pontualmente acima, mas essa não é a realidade dos comboios na Área Metropolitana de Lisboa».

Pedro Nuno Santos sublinhou que «falharemos na resposta ao problema» da contaminação por Covid-19 «se estivermos a olhar para o sítio errado», sendo fundamental ter dados objetivos para abordar a responsabilidade dos transportes públicos na propagação da covid-19, inclusive a lotação efetiva e o número de trabalhadores da CP infetados.

«Precisamos de trabalhar com a realidade dos factos e a verdade é que, neste momento, temos uma lotação na maioria esmagadora dos nossos comboios nas horas de ponta na Área Metropolitana de Lisboa abaixo dos 50%, ou mesmo dos 30%», afirmou. 

Dos 662 comboios que circulam na Área Metropolitana de Lisboa por dia, «só meia dúzia está a rondar os 2/3», pelo que não existe um problema de sobrelotação.

Entre as 2 000 pessoas que trabalham diariamente dentro dos comboios, nomeadamente revisores da CP, foram detetados três casos de infeção por Covid-19.

«As pessoas que estariam em maior risco são aqueles que diariamente trabalham nos comboios, não tiveram um risco acima da média, antes pelo contrário, de transmissão de Covid-19», disse ainda.

Para diminuir de forma significativa o risco de contágio nos transportes públicos, o Governo determinou a utilização obrigatória de máscara, lembrou o Ministro, referindo também o esforço de higienização dos comboios.