Saltar para conteúdo

Notícias

2020-04-22 às 15h28

Língua Gestual Portuguesa disponível para cidadãos surdos através do SNS24

Os cidadãos surdos já dispõem de uma plataforma de atendimento por videochamada no Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde - SNS24. Esta linha entrou em funcionamento  a 21 de abril, e conta com seis intérpretes de Língua Gestual Portuguesa que prestarão atendimento 24 horas por dia, sete dias por semana, para assegurar o esclarecimento destas pessoas.
 
O site do SNS24 dispõe já de uma plataforma que permite estabelecer o contacto, através de videochamada, entre o cidadão surdo e o intérprete de Língua Gestual Portuguesa. Este fará depois a mediação com o enfermeiro do Centro de Contacto do SNS, através de uma plataforma de atendimento de voz.
 
De sublinhar que o Serviço de Triagem, Acompanhamento e Encaminhamento segue parâmetros iguais para todos os cidadãos, diferindo apenas na forma de acesso, para melhor responder às necessidades de cada pessoa.
 
Além de garantir o acesso destes cidadãos a esta linha, esta funcionalidade poderá ainda ser utilizada para assegurar a comunicação entre os profissionais de saúde e o doente surdo durante o internamento hospitalar ou interações no centro de saúde.
 
Atualmente,  está disponível um canal de conversação no site do SNS24, que funciona através de uma caixa de chat online. A videochamada será, assim, um novo recurso ao dispor das pessoas surdas.
 
A disponibilização deste serviço resulta de uma parceria entre os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, E.P.E, o Instituto Nacional para a Reabilitação, I. P. e a  Federação Portuguesa das Associações de Surdos.
 
O Governo tem vindo a desenvolver trabalho na inclusão das pessoas surdas, como é o caso da linha de emergência 112, que ficou acessível a estes cidadãos na anterior legislatura.
 
A Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, sublinha que esta é uma «iniciativa muito importante para estas pessoas, que agora poderão aceder de forma plena a este serviço. O Governo continua empenhado em garantir que os cidadãos surdos disponham de acessibilidade aos restantes serviços públicos».
 
O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, destaca ainda que «a disponibilização desta nova ferramenta vem reforçar aquele que é o espírito do próprio SNS: prestar um serviço de qualidade e equidade, acessível a todos os cidadãos, que não deixa ninguém para trás».