Saltar para conteúdo

Notícias

2020-06-24 às 19h43

ICA poderá recorrer a 8,5 milhões de euros de saldo de gerência

O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) vai poder recorrer a 8,5 milhões de euros de saldo de gerência para compensar os profissionais prejudicados pela Covid-19.

Numa declaração à agência de noticias Lusa o Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, afirmou que estes 8,5 milhões de euros serão aplicados, de uma forma transversal, ao cinema e ao audiovisual, para apoios da escrita de argumentos à produção, dos festivais à exibição independente.

«Está em linha com aquilo que está a ser feito no Programa de Estabilização Económica e Social para as outras áreas da cultura», disse ainda.

De acordo com o mais recente relatório de gestão disponível na página do ICA, referente a 2018, o saldo de gerência nesse ano era de 17,5 milhões de euros.

Nuno Artur Silva referiu que os 8,5 milhões de euros autorizados correspondem «a metade do que está disponível» no saldo de gerência do ICA e decorrem de uma negociação dentro do Governo.

Quanto à sua aplicação, o Secretário de Estado afirmou que «o ICA desenvolverá todo o processo, no sentido de marcar reuniões com produtores, para perceber quais os que tiveram filmagens paradas. Vai haver um grupo de trabalho que analisará os projetos interrompidos e a viabilidade».

O objetivo é «maximizar o que está em curso» para que o processo não seja moroso e as verbas cheguem rapidamente aos profissionais, técnicos, produtores, realizadores, exibidores, que ficaram prejudicados pela pandemia».

«Devem ser medidas de rápida execução, são medidas que reforçam os concursos já existentes. Exemplo: nos concursos de escrita e desenvolvimento, quer para cinemas quer para audiovisual, vamos apoiar o dobro dos projetos, é uma medida para relançar a atividade. Há um esforço de retoma do setor abrindo a possibilidade de mais projetos serem apoiados, de convocar mais intervenientes para trabalhar», disse ainda.
Áreas:
Cultura