Saltar para conteúdo

Notícias

2020-07-30 às 15h32

Governo quer atrair e apoiar mais os investidores portugueses residentes no estrangeiro

Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, visita empresa Euromelic, um investimento de portugueses da diáspora, Ourém, 30 julho 2020
A Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, apresentou, em Ourém, o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID) e sublinhou que este procura «não só facilitar esse investimento, mas atrair mais e apoiar os investidores» entre os cerca de cinco milhões de cidadãos nacionais e lusodescendentes residentes no estrangeiro.

Berta Nunes detalhou os eixos e as medidas que compõem o PNAID – elaborado com o contributo de 15 áreas governativas –, que procura igualmente valorizar a Diáspora enquanto ativo estratégico na internacionalização da economia e na coesão territorial.

«Já temos muitos emigrantes que estão a regressar e a investir ou a investir continuando nos países onde residem», disse a Secretária de Estado.

O PNAID tem igualmente como objetivo dar visibilidade à aposta da Diáspora em Portugal, designadamente através da criação da marca Investimento da Diáspora e do estatuto de Investidor da Diáspora.

O Governo procura reforçar a ação neste âmbito através da criação de apoios e incentivos próprios – com benefícios adicionais para investimentos no interior do país -, dando assim continuidade à valorização do empreendedorismo das comunidades portuguesas materializada em iniciativas como o Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora ou os Encontros de Investidores da Diáspora.

Os apoios e incentivos do PNAID abrangem áreas como a habitação, a agricultura, o turismo ou a educação, contemplada, por exemplo, na articulação com o contingente especial para emigrantes e lusodescendentes no acesso ao ensino superior.

Na visita a Ourém, a Secretária de Estado anunciou que o V Encontro de Investidores da Diáspora está previsto para o início de agosto de 2021 e terá lugar em Fátima.