Saltar para conteúdo

Notícias

2020-11-19 às 17h32

Governo destaca prioridade dada à dimensão social no plano de recuperação

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Seguranaça Social, Ana Mendes Godinho, num debate por videoconferência sobre o papel da Europa Social na recuperação económica da União Europeia, Lisboa, 19 novembro 2020 (Foto: Diogo Lemos)
Ministra do Trabalho, Solidariedade e Seguranaça Social, Ana Mendes Godinho, num debate por videoconferência sobre o papel da Europa Social na recuperação económica da União Europeia, Lisboa, 19 novembro 2020 (Foto: Diogo Lemos)
A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que o plano de recuperação proposto por Portugal à União Europeia dá um grande destaque à dimensão social.

Em Lisboa, num debate por videoconferência sobre o papel da Europa Social na recuperação económica da União Europeia da crise provocada pela pandemia de Covid-19, no qual participou o Comissário europeu do Emprego e Direitos Sociais, Nicolas Schmit, a Ministra sublinhou que a grande aposta do plano português reside «nas qualificações, no apoio ao emprego e no alargamento das respostas sociais de combate à pobreza».

Ana Mendes Godinho afirmou que setores como a saúde e a habitação terão «fortes investimentos» e reiterou a importância de promover um sistema de proteção social inclusivo, «mais forte, reforçado e com capacidade de ser para todos e não só para alguns».

O combate à pobreza e ao desemprego assenta na aposta nas qualificações, um dos eixos do Pilar Social, e, de acordo com a Ministra, é também essencial garantir igualdade de oportunidades de acesso à formação e «desenhar uma oferta formativa» que vá ao encontro das necessidades das empresas.

O reforço do modelo social europeu como resposta à crise e como fator de crescimento na Europa também será uma das prioridades da presidência portuguesa do Conselho, no primeiro semestre de 2021. Na Cimeira Social que se vai realizar no Porto, em maio, está prevista a assinatura de um compromisso social europeu, no qual se reafirmará o plano de ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais.