Saltar para conteúdo

Notícias

2021-01-07 às 8h24

Governo afirma confiança nas instituições dos EUA

Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva
O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, afirmou que acompanha a situação criada pelo assalto ao Congresso dos Estados Unidos da América por apoiantes do Presidente derrotado nas eleições com «muita preocupação e também com alguma estupefação». 

Numa declaração à agência Lusa, o Ministro acrescentou que «isto não são os Estados Unidos, não são as instituições democráticas norte-americanas. É a primeira vez que uma transição entre dois presidentes não se faz de uma forma ordeira e coordenada como a Constituição e as leis americanas preveem». 

Santos Silva disse que a invasão do Congresso que se encontrava reunido para formalizar os resultados das eleições é um «ataque sem precedentes», «condenável a todos os títulos», tanto mais que houve «por trás desse ataque, ou imediatamente antes, palavras desajustadas do ainda Presidente».

O Ministro disse que a posição portuguesa «é de uma enorme preocupação, mas também de uma grande confiança em que, mais uma vez, as instituições democráticas e a cultura democrática norte-americana vão prevalecer», acrescentando que «o Presidente eleito, Joe Biden, e a sua nova administração vão contribuir certamente para a pacificação e a unificação de que os Estados Unidos manifestamente necessitam».

«Espero que o que aconteceu hoje seja apenas um episódio – um episódio a todos os títulos lamentável – e não uma sequência de operações», sublinhou.
 
O Primeiro-Ministro António Costa escreveu na sua conta da rede Twitter que «o resultado das eleições deve ser respeitado, com uma transição pacífica e ordeira do poder», acrescentando que confia «na solidez das instituições democráticas dos EUA».