Saltar para conteúdo

Notícias

2020-04-29 às 15h19

Forças Armadas demonstraram «total disponibilidade» para colaborar com a Educação

Ministro da Educação, João Gomes Cravinho, e Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, acompanhando operação de desinfeção na Escola Secundária da Amadora, Amadora, 29 abril 2020

«As Forças Armadas, desde o primeiro momento, demonstraram total disponibilidade para coadjuvar o trabalho» da área governativa da Educação para, paulatinamente, irmos pensando no desconfinamento», afirmou o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Tiago Brandão Rodrigues falava na Escola Secundária da Amadora, onde acompanhou os trabalhos de desinfeção das instalações por parte do Exército, juntamente com o Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, a Secretária de Estado de Recursos Humanos e Antigos Combatentes, Catarina Sarmento e Castro, e a Secretária de Estado da Educação, Susana Amador.

O Ministro referiu também que, «um pouco por todo o País», as unidades das Forças Armadas estão a trabalhar já «de uma forma muito estreita com os agrupamentos de escolas, para poderem também formar os assistentes operacionais» a fazerem a higienização diária dos estabelecimentos de ensino.

João Gomes Cravinho, por sua vez, referiu que o objetivo desta megaoperação - que envolve mais de 400 militares dos três ramos das Forças Armadas - é permitir que haja «uma nova normalidade nas escolas». 

«O planeamento está praticamente finalizado. Já para esta semana e para as próximas semanas o planeamento permitirá atingir todas as escolas onde eventualmente poderá vir a haver aulas presenciais», disse o Ministro, acrescentando que estão sinalizadas cerca de 520 escolas.

João Gomes Cravinho relembrou que «as Forças Armadas dispunham de 15 equipas de defesa química, biológica, radiológica e nuclear e adaptaram-se de forma muito rápida a este desafio, primeiro fazendo um ‘downgrade’, porque, na realidade, estavam preparadas para outro tipo de perigosidade nas suas intervenções, e, segundo, multiplicando as equipas».

Até ao final da semana, as Forças Armadas vão dispor de 82 equipas para desinfeção das escolas, estando outras 15 a receber formação do Exército.

Durante a visita o Exército fez uma demonstração das ações de desinfeção que serão levadas a cabo sempre que se verificar um caso de infeção ou de suspeita de infeção pelo novo coronavírus nos estabelecimentos de ensino.