Saltar para conteúdo

Notícias

2020-11-09 às 16h30

Estudo em casa: conteúdos dos ensinos básico e secundário disponíveis até ao final do ano letivo

Nova temporada do #EstudoEmCasa

Até ao final do ano letivo, o #EstudoEmCasa disponibiliza conteúdos para os ensinos básico e secundário, através da RTP Play e da app, a qual permite assistir às aulas em direto, ver e rever as matérias a qualquer momento e em qualquer lugar, bem como guardar as aulas favoritas para um acesso mais rápido.

Para a segunda temporada do #EstudoEmCasa foram criadas uma equipa de coordenação e uma equipa específica para o seu desenvolvimento, composta por cerca de quatro dezenas de professores e quatro intérpretes de Língua Gestual Portuguesa.

Porque já não se trata de um recurso concebido numa situação de premência, a Direção-Geral da Educação concebeu os novos recursos de forma ainda mais estruturada e que constituirá, além do mais, um dos mais ricos, completos e transversais produtos pedagógicas produzidos nos últimos anos.

A grelha do secundário

A partir das 09h00, de segunda a sexta-feira, 15 blocos pedagógicos temáticos ficarão acessíveis, num total de 75 por semana, à semelhança do que já acontece para o ensino básico, cujos blocos pedagógicos temáticos são também emitidos na televisão, através da RTP Memória.

A grelha foi construída com o objetivo de abranger um número significativo de disciplinas e componentes do currículo das diferentes ofertas do Ensino Secundário. Muitos dos blocos pedagógicos têm, por isso, abordagens e formas de organização multidisciplinares, trabalhando e mobilizando conhecimentos de mais do que uma oferta, como disso é exemplo a «Filosofia e Área de Integração« ou «Biologia e Geologia - Biologia - Estudo do Movimento».

À semelhança do que é feito para o Ensino Básico, há temas que serão desenvolvidos através da junção de disciplinas de áreas diferentes, permitindo aos alunos o desenvolvimento de aprendizagens de forma integrada.

Este ano letivo será ainda disponibilizado para o ensino secundário o bloco pedagógico de apoio à «Orientação para Trabalho Autónomo», de forma a que os alunos possam desenvolver competências no âmbito da autorregulação e aprofundamento da sua aprendizagem de forma independente, como já acontece no ensino básico. Todos estes conteúdos são organizados em blocos temáticos que podem ser abordados sequencial ou isoladamente. 

Veja grelha ao fundo da página.

O horário do ensino básico

No caso do ensino básico, destaque para a autonomização do 1.º e do 2.º anos, que decorre da necessidade de adequação às especificidades deste início de ciclo, marcado pela aquisição da escrita e da leitura, fator que condiciona inevitavelmente a metodologia a adotar, sendo evidente no 1.º ano a preponderância do domínio da oralidade, por exemplo, em atividades de compreensão, como forma de preparação para futuras atividades de compreensão da escrita.

A introdução do novo bloco de «Orientação para Trabalho Autónomo», também no ensino básico, provém da consciência da necessidade de desenvolver nos alunos formas de autorregulação e de aprofundamento das aprendizagens, indo desta forma ao encontro da progressiva evolução da área de competências de «Desenvolvimento pessoal e autonomia», preconizada no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória.

Os conteúdos diários têm tempo limitado, em blocos de cerca de 30 minutos, num total de 75 blocos semanais, cumprindo-se a maior parte das componentes curriculares, organizadas disciplinar e interdisciplinarmente.

Estas transmissões ocupam a grelha da RTP Memória, das 09h00 às 16h30, com conteúdos que fazem parte das Aprendizagens Essenciais. Tal como no ano passado, os blocos da manhã são dedicados aos 1º e 2º ciclos e os da tarde ao 3º ciclo, fazendo por norma a disciplina de Português Língua não Materna a transição entre os dois turnos).

Veja horário ao fundo da página.

#EstudoEmCasa para usar dentro e fora da Escola

Com a continuidade e o alargamento operados neste ano letivo, o #EstudoEmCasa torna-se no conjunto mais completo de recursos educativos em língua portuguesa, acessível a todos, e em formato televisivo, sendo um apoio muito útil à aprendizagem dos alunos que, em determinados momentos, estejam impossibilitados de deslocar-se à escola, bem como um apoio às escolas para continuarem a trabalhar com estes alunos.

Esta ferramenta educativa tem também como objetivo ser um complemento à escola, atendendo à retoma do sempre desejável ensino presencial. O #EstudoEmCasa 2020/2021 é, por isso, uma ferramenta à disposição dos docentes (no trabalho presencial ou a distância que desenvolvem) e um «companheiro de estudo» para milhares de alunos, como destaca o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

O #EstudoEmCasa nas várias plataformas

O projeto #EstudoEmCasa é uma parceria do Ministério da Educação com a RTP, contando com o apoio das editoras Leya e Porto Editora, estando disponível em diferentes plataformas:

Internet: https://www.rtp.pt/play/estudoemcasa/ (emissão de cada dia on demand e módulos individualizados); e em https://estudoemcasa.dge.mec.pt/ (recursos educativos utilizados na aula);

APP: #EstudoEmCasa

Televisão (1.º ao 9.º ano):

– TDT – posição 7

– MEO – posição 100

– NOS – posição 19

– Vodafone – posição 17

– Nowo – posição 1


Todos os materiais podem ser descarregados aqui: https://www.dgeste.mec.pt/index.php/destaque_1/estudoemcasa/