Saltar para conteúdo

Notícias

2021-04-28 às 14h17

Empresas e municípios vão receber partes iguais do valor total do PRR

Ministro do Planeamento, Nelson de Souza, na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, Assembleia da República, 28 abril 2021 (Foto: Tiago Petinga/Lusa)

O Ministro do Planeamento, Nelson de Souza, afirmou que as empresas, os municípios com o terceiro setor, e a administração central vão receber, em partes semelhantes, o valor total do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Numa audição parlamentar na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, na Assembleia da República, Nelson de Souza disse que as empresas vão receber cinco mil milhões de euros  - 30% do valor total do PRR - a que se poderão somar empréstimos no valor de 2,3 mil milhões de euros. Os municípios e o terceiro setor, por sua vez, vão ficar responsáveis por executar 5.500 milhões de euros, ou seja, 33% do PRR.

O Ministro afirmou também que quer que o PRR seja executado de forma célere, mas cuidada, em termos de segurança e transparência das contas:

«Temos agora de nos organizar para executar o plano de forma célere. Estamos a tomar as medidas e a preparar para que tudo possa correr, pelo menos, tão bem como até agora», acrescentou.

Nelson de Souza destacou ainda o facto de estarem em causa «dinheiros públicos que têm de ser utilizados para os objetivos destinados» e relembrou a criação da Comissão de Acompanhamento e da Comissão de Auditoria para acompanhar o processo de execução.

«Todas as outras instituições também cumprirão as suas missões de monitorização, acompanhamento e fiscalização. Estou a referir-me, nomeadamente, à Assembleia da República e as outras instituições como o Tribunal de Contas», afirmou.