Saltar para conteúdo

Notícias

2020-01-30 às 17h47

«Diálogo entre Governo e setor empresarial será parte fundamental da receita para o sucesso»

Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, visita empresa de alimentos biológicos e vegetarianos, Arruda dos Vinhos, 30 janeiro 2020
A Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, visitou a empresa Equanto, localizada em Arruda dos Vinhos. A Equanto é uma empresa familiar, com 25 anos de mercado, pioneira na distribuição e produção própria de alimentos biológicos e vegetarianos em Portugal.

Maria do Céu Albuquerque afirmou que a empresa tem um objetivo em comum com a estratégia do Governo: «Tornar a nossa Agricultura ainda mais sustentável, competitiva e inovadora. Só assim poderemos ser parte da resposta aos desafios estabelecidos pelo Governo, desafios, esses, que são de todas e de todos nós». 

A Ministra reforçou que esta é uma agricultura alinhada com o Pacto Ecológico Europeu e com a estratégia do Prado ao Prato (Farm to Fork em inglês).

Sustentabilidade não ameaça competitividade

Maria do Céu Albuquerque disse que a Equanto é um bom exemplo para o País e para a agricultura pois é «uma empresa que procura criar, desenvolver e inovar. Uma empresa que investe, emprega e cresce». 

«E este é o caminho que pretendemos continuar a seguir e a reforçar: um caminho com tempo e espaço para a interrogação, para o teste, para a experiência, para a partilha, tendo sempre em vista a sustentabilidade em três dimensões que se complementam: ambiental, económica e social», acrescentou.

A Ministra disse também que «aqui encontramos uma empresa que aposta numa forma de estar amiga do ambiente. Uma empresa que coloca ao alcance do consumidor produtos que respondem a novas tendências e exigências, promovendo uma alimentação saudável e equilibrada». 

É ainda «uma empresa que procura a agricultura biológica, que aposta no que é nosso e que tem vindo a diversificar o seu portefólio de produtos. Uma empresa que tem crescido cá dentro e que, nomeadamente apostando na digitalização, tem tido uma projeção além-fronteiras». 

«Resumindo: uma empresa que alia prioridades e que comprova que a sustentabilidade não ameaça a competitividade. Pelo contrário. A sustentabilidade reforça o carácter duradouro da competitividade», disse. 

29 milhões para agricultura biológica

Neste sentido, Maria do Céu Albuquerque destacou que a proposta de Orçamento do Estado para 2020 ilustra bem a importância da agricultura biológica: «reservamos 29 milhões para o apoio à agricultura biológica e apostamos na agricultura familiar».

Simultaneamente, «reforçamos o orçamento do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, em 16%, ou seja, no valor de 5,6 milhões de euros, demonstrando que estamos empenhados em encontrar alternativas». 

«Damos continuidade ao Programa Nacional de Regadios visando garantir uma resposta aos efeitos das alterações climáticas e uma melhor gestão dos recursos hídricos, aumentamos a despesa do PDR2020 em prol de um desenvolvimento nacional cada vez mais coeso, procuramos implementar os princípios da Bioeconomia Circular e começamos, já, a garantir um futuro melhor para todas e para todos», disse ainda. 

Unir esforços

A Ministra firmou que «o diálogo entre o Governo e o setor empresarial será parte fundamental da receita para o sucesso nesta batalha que não tem fronteiras e que nos convoca a todas e a todos. É disto que se trata: de unir esforços, recursos e meios em prol de uma solução que todas e todos procuramos, uma solução da qual depende o nosso futuro». 

Maria do Céu Albuquerque apelou a que «tenham em nós parceiros na construção deste grande projeto nacional e em que a Agricultura é um alicerce indispensável e precioso. Um projeto que aliará sustentabilidade, competitividade e inovação». 

«Um projeto cheio de desafios, mas que, estou certa, trará ainda mais oportunidades. Vamos crescer juntos. É disto que se trata e é isso que vamos fazer», concluiu a Ministra.