Saltar para conteúdo

Notícias

2021-06-03 às 19h04

«Desporto é uma forma muito relevante de disseminar os valores europeus»

Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, discursa na conferência da presidência portuguesa da União Europeia (foto: PPUE)
O desporto «é uma forma muito relevante de disseminar os valores europeus», disse o Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, acrescentando que o seu poder para mudar o mundo «deve ser exponenciado com uma estratégia sólida, relevando o seu papel na transmissão de valores à sociedade».

O Ministro apontou os exemplos de Nelson Mandela no Campeonato do Mundo de râguebi de 1995 para a unidade da África do Sul pós-apartheid e a junção da Coreia do Norte e da Coreia do Sul sob uma mesma equipa nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, referindo que o desporto pode, assim, ajudar a criar um mundo mais sustentável e justo.

Tiago Brandão Rodrigues intervinha na conferência «Pode a diplomacia desportiva contribuir para construir uma Europa mais forte no mundo», organizada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Diplomacia desportiva

«Que a diplomacia desportiva possa estar na frente da diplomacia europeia. Sabemos que o desporto tem tantas ou mais armas do que as outras diplomacias – económica, cultural, etc. – para que não seja um acontecimento lateral dessa diplomacia», disse ainda.

Assim, «a partir daquilo que o desporto nos deu no passado, queremos olhar para o futuro, com uma estratégia clara para o papel do desporto no posicionamento geopolítico da UE», disse, apontando o seu «poder imenso» na aproximação de povos e a necessidade de iniciar a discussão sobre os contornos de uma ação comunitária a este nível.

«Há, efetivamente, um papel - e um papel insubstituível e crucial - da diplomacia desportiva na construção de uma Europa mais forte e no robustecimento da sua relação com outros países e continentes», disse.

Iniciar a discussão

Por isto, «torna-se ainda mais determinante discutir como pode o desporto contribuir para a nossa política externa, ajudando a promover os interesses e valores europeus no panorama global, que bem deles se encontra precisado».

A diplomacia desportiva pressupõe que «atores de diferentes áreas» trabalhem de forma interligada – lembrando a «trégua olímpica» do tempo da Grécia antiga –, o que é um conceito ainda recente no espaço comunitário, sendo urgente fomentar o debate e construir uma estrutura de atuação.

O Ministro concluiu afirmando que «não podemos esquecer a Agenda 2030 e os objetivos de desenvolvimento sustentável», sendo «inegável a contribuição do desporto para o desenvolvimento de muitos dos objetivos».