Saltar para conteúdo

Notícias

2020-04-08 às 20h56

Cultura «pode ter um papel muito importante na coesão territorial e no relançamento da economia»

Ministra da Cultura, Graça Fonseca, na reunião informal de ministros da Cultura da União Europeia, Lisboa, 8 abril 2020
A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, referiu, numa reunião informal dos ministros da Cultura da União Europeia (UE), a importância dos vários setores da área da Cultura na coesão territorial e no relançamento da economia.

«A posição que temos assumido é a importância de considerarmos que esta área - que na verdade são muitos setores - representa hoje uma dimensão muito importante das economias europeias», pelo que «pode ter um papel muito importante em matéria de coesão territorial e de relançamento da economia», afirmou Graça Fonseca à agência de notícias Lusa, no final da reunião.

A Ministra disse que «é muito importante que a Europa, na resposta que dê a esta conjuntura de crise económica e, também, social», inclua a Cultura «como uma ferramenta de relançamento económico».

«Esta foi a ideia que defendemos e que vamos ter oportunidade de aprofundar ao longo das próximas semanas e até à próxima reunião do Conselho de Ministros da UE, em maio», explicou.

Programa Europa Criativa

Graça Fonseca disse que a discussão da reunião «se centrou muito em programas como o Europa Criativa e a sua importância». Neste âmbito, Portugal - juntamente com outros países - afirmou «não só a importância de programas específicos, como o Europa Criativa», mas também a inclusão das indústrias criativas «como uma das áreas relevantes num plano de relançamento económico da Europa».

Os Ministros da Cultura da União Europeia começaram por discutir «a importância de uma partilha de informação e de boas práticas entre todos os Estados-membros - em tempo, se possível, real - na perspetiva de conjugar e coordenar esforços em todos os países» que «enfrentam uma conjuntura que é muito semelhante», afirmou.

Planos e medidas para a cultura

Os Ministros referiraram ainda «as diferentes medidas já implementadas nos respetivos países, e de que forma estavam a ter impacto», tendo a área dos média também sido abordada na reunião.

A Ministra da Cultura apresentou ainda, aos homólogos europeus, o plano do Governo, «quer do ponto de vista de medidas transversais (em matéria de trabalhadores a recibos verdes), quer do ponto de vista de medidas mais sectoriais (relacionado com os espetáculos, com a linha de apoio de emergência às artes, etc.)».