Saltar para conteúdo

Notícias

2020-12-03 às 20h29

Cruzeiro Seixas «foi um homem com o tamanho de cem anos»

Ministra da Cultura, Graça Fonseca, na cerimónia de começo do programa comemorativo do centenário do nascimento de Artur do Cruzeiro Seixas, Lisboa, 3 dezembro 2020 (foto: João Bica)
A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, afirmou que «a força criativa, inventiva e sensível de Cruzeiro Seixas tem uma dimensão centenária», na cerimónia de começo do programa comemorativo do centenário do nascimento de Artur do Cruzeiro Seixas, um dos protagonistas maiores do movimento surrealista em Portugal.

No evento, que se realizou na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, Graça Fonseca destacou que «todo o programa associado ao centenário do nascimento de Artur do Cruzeiro Seixas foi preparado na expectativa de que num ou noutro momento poderíamos contar com a sua presença», mas o pintor e poeta faleceu a 8 de novembro passado.
 
Graça Fonseca lembrou as palavras de Valter Hugo Mãe, que citou aquando da entrega da Medalha de Mérito Cultural ao Mestre Cruzeiro Seixas: "ele foi um homem com o tamanho de cem anos. A homenagem ao artista Cruzeiro Seixas não se limita a este momento, uma vez que preparámos um Programa Comemorativo do Centenário do seu nascimento, nomeadamente através da celebração de um memorando de entendimento entre o Ministério da Cultura e a Fundação Cupertino de Miranda pelo seu papel fundamental na direção do Centro Português do Surrealismo».

Do programa, a Ministra destacou «a exposição de um conjunto de obras representativas do percurso artístico do Mestre Cruzeiro Seixas, organizada pela Fundação e com base no acervo do Centro Português do Surrealismo, que terá lugar no Salão da Sociedade Nacional de Belas Artes, no dia 3 dezembro de 2021.
Áreas:
Cultura