Saltar para conteúdo

Notícias

2020-03-20 às 19h28

Covid-19: regras para uma alimentação segura

O gabinete da Ministra da Agricultura recomenda aos cidadãos que não tomem em conta as notícias falsas ou não fundamentadas e os boatos que circulam neste período acerca da contaminação pelo novo coronavírus através dos alimentos, nomeadamente frescos.

O Conselho Científico da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, recomenda que antes da preparação, confeção e consumo de alimentos, se devem reforçar as medidas de higiene que já antes da pandemia eram recomendadas:

- Lavar longamente as mãos secando-as em seguida, tendo cuidado de não voltar a por a mão lavada na torneira, fechando-a com uma toalha de papel;

- Desinfetar as bancadas de trabalho e as mesas com produtos de limpeza;

- Não misturar comida cozinhada e crua durante a preparação;

- Evitar partilhar comida ou objetos durante a refeição;

- Lavar longamente os alimentos crus.

Não havendo provas científicas de que o novo coronavírus seja transmissível através da ingestão de comida, devem, contudo, ser mantidas e reforçadas as medidas de prevenção de higiene pessoal e da cozinha seja em casa ou em cozinhas profissionais.

A ASAE acompanha esta situação de forma contínua e sempre que se justifique divulgará novas informações.

A Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar e a Organização Mundial da Saúde não encontraram, até ao momento, prova de qualquer tipo de contaminação através do consumo de alimentos cozinhados ou crus. 

O Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças considera que, apesar de se suspeitar que o novo coronavírus é de origem animal, atualmente a sua transmissão ocorre pessoa e pessoa por contacto próximo com pessoas infetadas pelo vírus, ou superfícies ou objetos contaminados.

Porém, deve ser aplicado o princípio da precaução, reforçando as boas práticas de higiene e segurança alimentar durante a manipulação, preparação e confeção dos
alimentos.