Saltar para conteúdo

Notícias

2021-04-21 às 15h24

Construção de infraestruturas científicas em Portugal vai «mobilizar indústria nacional»

Lançamento ao mar da embarcação Mar Profundo, Vila Real de Santo António, 21 abril 2021
O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, destacou o lançamento ao mar de uma embarcação para validação e teste de tecnologias marítimas como um exemplo de como a construção de infraestruturas científicas vai «mobilizar a indústria nacional».

Em Vila Real de Santo António, no lançamento ao mar da embarcação Mar Profundo, que representou um investimento de 869 mil euros, o Ministro salientou que «esta obra tem um significado muito especial por ter sido construído por uma empresa portuguesa».

Lançada no Dia Internacional da Inovação e da Criatividade, Manuel Heitor referiu o simbolismo do evento e afirmou que a colaboração demonstrada neste projeto «é o verdadeiro exemplo de como uma infraestrutura científica pode ser construída em Portugal em vez de importada do estrangeiro».

A embarcação Mar Profundo foi construída nos estaleiros navais da empresa Nautiber por encomenda do INESC TEC - Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência, numa colaboração que deve ser replicada por outras empresas e instituições nacionais, frisou Manuel Heitor.

Financiada pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Operacional Regional do Norte, bem como pela Fundação para a Ciência e tecnologia (FCT), através de fundos nacionais, deve servir «para mobilizar a indústria nacional» para o desígnio do conhecimento.

«O INESC TEC tem agora como função equipar o navio para que possa ser posto ao serviço da comunidade científica de uma forma geral, mas para valorizar Portugal no mundo», acrescentou.