Saltar para conteúdo

Notícias

2021-02-22 às 19h15

Apoio ao emprego e combate à pobreza são prioridades pós-pandemia

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, Lisboa, 22 fevereiro 2021
A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que a criação de mecanismos de apoio à manutenção de emprego, as qualificações e o combate à pobreza vão ser instrumentos-chave na recuperação pós-pandemia.

Numa conferência de imprensa após o conselho informal dos Ministros da União Europeia do Emprego, Política Social, Saúde e Consumidores, a Ministra destacou que esses instrumentos-chave vão constar das prioridades do plano de ação do Pilar Social europeu.

Este plano está em fase de aprovação e negociação mas Ana Mendes Godinho reiterou a importância de identificar um" plano de ação forte e ambicioso com metas qualitativas e mensuráveis".

A Ministra afirmou ainda que as qualificações deverão ser um «fator-chave determinante também na igualdade de oportunidades» e na dupla transição digital e ambiental, enquanto o combate à pobreza terá de ser feito de uma forma transversal.

Portugal definiu como objetivo de retirar 200 mil pessoas da situação de risco de pobreza ou exclusão até 2020. Essa meta foi largamente superada. Desde 2015, mais de 700 mil pessoas deixaram a situação de pobreza ou exclusão. Ana Mendes Godinho frisou que é preciso dinamizar esta prioridade, sobretudo porque a pandemia de Covid-19 agravou «muitas das situações que se vivem a nível europeu e também nacional».

O conselho informal dos Ministros da União Europeia do Emprego, Política Social, Saúde e Consumidores foi presidido por Ana Mendes Godinho juntamente com a Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, tendo sido subordinado ao tema «Empregos, Qualificações e Coesão: Prioridades para Uma Europa Social Mais Forte».