Saltar para conteúdo

Notícias

2020-04-21 às 12h58

«A vacinação das crianças é crucial» para evitar surtos de outras doenças

Secretário de Estado da Saúde, António Sales, na conferência de imprensa diária sobre o novo coronavírus, Lisboa, 21 abril 2020. (Foto: Tiago Petinga/POOL/LUSA)
O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, pediu que a vacinação das crianças não seja adiada, para evitar que Portugal enfrente «surtos de outras doenças». António Sales salientou também que o «Serviço Nacional de Saúde (SNS) está preparado para responder».

«Continuamos em estado de emergência e nunca é demais referir e elogiar a atitude responsável da maioria dos portugueses. Mas não podemos deixar o medo vencer. A vacinação das crianças é crucial. Portugal conseguiu atingir, ao longo dos anos, elevadas taxas de cobertura vacinal», frisou o Secretário de Estado, na conferência de imprensa diária para fazer o balanço da pandemia no País.

No dia em que, pela primeira vez, o número de casos recuperados devido à covid-19 (917) é superior ao número de óbitos (762), o Secretário de Estado pediu ainda «responsabilidade» aos pais, acrescentando que este não deve ser o momento de «retrocesso nas conquistas coletivas».

Portugal fez mais de 274 mil testes desde 1 de março

Na sua declaração inicial, António Sales referiu ainda que, no dia 17 de abril, foram feitos 14500 testes de diagnóstico para a Covid-19.

«Portugal continua a aumentar a sua testagem. Desde 1 de março foram realizados mais de 274 mil testes de diagnóstico para covid-19, 70% dos quais já no mês de abril» disse, acrescentando que «desde o início do surto em Portugal», já foram processadas «cerca de 14.500 amostras».

António Sales referiu que 49,5% destes testes foram realizados em estabelecimentos públicos, 45,2% em privados e 5,4% em outros laboratórios.