Saltar para conteúdo

Notícias

2021-01-07 às 19h13

A estratégia científica portuguesa «sempre foi competir com os melhores»

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, referiu o reforço do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), sediado em Braga, com «duas grandes cientistas portuguesas», para garantir que aquela instituição «está ao melhor nível do que se faz na Europa».

Na apresentação de Elvira Fortunato e Madalena Alves - como as novas representantes do Estado português no Conselho do INL - Manuel Heitor afirmou ainda que a estratégia científica portuguesa «sempre foi competir com os melhores».

«Decidimos reforçar o Conselho do INL com duas grandes cientistas portuguesas, para poder garantir que nos próximos anos o INL está ao melhor nível do que se faz na Europa, para poder competir com as grandes instituições europeias», disse.

O Ministro afirmou ainda que se pretende reforçar o papel do INL nas relações Portugal-Espanha e o papel da Ibéria na Europa, acrescentando que este laboratório «tem de competir com os melhores em toda a Europa».