Saltar para conteúdo

Notícias

2020-06-23 às 16h47

42 prisões estão já preparadas para retomar visitas a reclusos

Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, visita Estabelecimento Prisional da Carregueira, Sintra, 23 junho 2020
A Ministra da justiça, Francisca Van Dunem, afirmou que 42 dos 49 estabelecimentos prisionais já estão preparados para retomar as visitas aos reclusos, em «condições de segurança sanitária», o que implicou «um trabalho enorme de adaptação dos espaços».

Francisca Van Dunem falava aos jornalistas no final de uma visita ao Estabelecimento Prisional (EP), da Carregueira, em Sintra, numa iniciativa que pretendeu assinalar a retoma das visitas nos EP e nos centros educativos.

Na Carregueira a Ministra visitou os parlatórios que tiveram que ser recriados com materiais que, além da segurança sanitária, asseguram um «melhor contacto visual e auditivo» entre reclusos e familiares e amigos.

Francisca Van Dunem referiu também que o processo de retoma das visitas aos reclusos foi iniciado na perspetiva de que haveria uma melhoria da situação quanto à pandemia e que também foi sopesada a «dimensão humana» e a importância que as visitas têm para os reclusos, os quais «estavam há bastante tempo» sem verem os familiares e amigos.

A Ministra disse também que «se em algum momento se chegar à conclusão de que há um aumento do risco em função das visitas aos reclusos», a situação «será reponderada».

Francisca Van Dunem afirmou ainda que o sistema prisional de reinserção «está de parabéns» uma vez que não tem, atualmente, um único caso de covid-19. Esclareceu ainda que os 21 casos detetados são de funcionários civis, guardas prisionais e também reclusos que contraíram a doença no exterior mas que foram diagnosticados no regresso ao EP, ficando de quarentena.

As visitas aos EP reiniciaram progressivamente a 15 de junho, esperando-se que, até final deste mês, todas as cadeias estejam disponíveis para receber visitantes. A instalação dos parlatórios - 675 cabines de visita - implicou um investimento de cerca de 300 mil euros.

As visitas aos jovens internados em centros educativos recomeçaram também em 15 de junho, sendo que no domingo já estavam a decorrer em todos os seis centros educativos, nos quais foram também instaladas cabines de visitas.
Tags: prisões
Áreas:
Justiça