Saltar para conteúdo

Notícias

2021-07-13 às 21h22

Ministro do Mar visita projetos de pesca e aquacultura no Algarve

Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, na Estação Piloto de Piscicultura de Olhão do IPMA , Olhão, 13 julho 2021
«É muito importante fazer a divulgação dos valores naturais e da necessidade de haver um equilíbrio entre uma atividade humana, como a pesca, e a conservação dos ecossistemas», disse o Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, na inauguração, dia 13 de julho, do Centro de Interpretação da Lota de Sagres. Na antiga lota do porto da Baleeira, o Ministro esteve acompanhado pela secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, na visita ao projeto desenvolvido pela Docapesca e pela Câmara Municipal de Vila do Bispo com vista à divulgação histórica do processo da primeira venda de pescado e o habitat natural único envolvente. 

Nesta ação, Ricardo Serão Santos referiu que este espaço valoriza «o património edificado, os trabalhadores da pesca, a fauna marinha e o enquadramento geológico». O Ministro do Mar homologou ainda o protocolo de colaboração para a gestão do Centro de Interpretação. Durante a cerimónia foi ainda assinado o contrato de empreitada da reabilitação da ponte-cais sul do porto de pesca Baleeira/Sagres, uma intervenção há muito reclamada pela comunidade piscatória e outros utilizadores desta área portuária.

Já em em Olhão, o Ministro realizou uma reunião com os parceiros do Laboratório Colaborativo 2AQUAcoLAB, uma nova associação de 15 entidades públicas e privadas, coordenado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Esta associação pretende dinamizar atividades de desenvolvimento sustentável da aquacultura, promovendo o conhecimento científico e a segurança alimentar na produção e consumo de pescado, bivalves e algas. 

Acompanhado pela Diretora-Geral da Política do Mar, Helena Vieira, Ricardo Serrão Santos inteirou-se dos planos para utilizar sistemas onshore, inshore e offshore nas atividades ligadas ao mercado, monitorização ambiental, transferência de conhecimento e literacia da população. 

Com implantação em várias localidades do continente, esta associação colaborativa está a encarar a possível extensão às regiões autónomas e a colaboração com países de África.

A sede deste laboratório colaborativo localiza-se na Estação Piloto de Piscicultura de Olhão, do IPMA, e o seu diretor, Pedro Pousão, realçou a sincronia do projeto com os desafios do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), aprovado neste dia pelo Conselho de Assuntos Económicos e Finanças da União Europeia. «O PRR é uma oportunidade para abrir caminhos para o desenvolvimento de novos polos de aquacultura em Portugal, no âmbito do Pacto Ecológico Europeu, mas exige um esforço de revisão de alguma legislação sobre o ordenamento do território, com base em estudos ambientais, e planeamento central das condições necessárias para atrair novos empresários e entidades», disse Pedro Pousão.
Tags: mar, pesca
Áreas:
Mar