Saltar para conteúdo

Intervenções

2020-02-20 às 16h13

Intervenção Secretário de Estado das Infraestruturas no lançamento da empreitada de abertura do canal do Metrobus na baixa de Coimbra


«É um privilégio para mim poder estar aqui em Coimbra num dia tão importante para esta cidade e para esta região. Hoje, dez anos depois da sua população ter ficado sem o comboio no Ramal da Lousã, entre Coimbra e Serpins, estamos aqui para dar mais um passo num projeto que esperamos que consolide a esperança numa mobilidade de qualidade em Coimbra. 

Desde 2010 que as populações de Coimbra, de Miranda do Corvo e da Lousã estão sem o comboio, que circulou durante mais de 100 anos, e essa perda tem sido bem sentida por todos. Não vou fugir aqui às responsabilidades que também foram de governos liderados pelo partido de que faço parte. A ideia começou por ser instalar um metro de superfície. Arrancaram-se os carris do velho comboio e as obras para materializar o metro de superfície chegaram mesmo a arrancar.

Mas não demorou muito para que Sistema de Mobilidade do Mondego hibernasse. Depois disso é também verdade que este projeto já viveu várias fases e as críticas sobre os avanços e recuos que já sofreu são justos e são óbvios. Devemos por isso, enquanto governantes, um pedido de desculpas às populações desta região. Porque mesmo que alguns dos constrangimentos, possam até não ser diretamente imputáveis a quem tinha o poder de decisão, uma coisa é certa, quem não teve culpa de nada foram de certeza as populações».

Leia a intervenção na íntegra
Tags: mobilidade