Saltar para conteúdo

Intervenções

2021-04-29 às 12h15

Intervenção do Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media na apresentação dos novos recursos do Plano Nacional de Cinema

É com satisfação que participo nesta sessão de apresentação dos novos recursos do Plano Nacional de Cinema (PNC).

Em primeiro lugar porque esta sessão representa o culminar de um trabalho conjunto das três entidades da área da cultura e da educação que integram o PNC e que conseguiram, assim, reforçá-lo e dar-lhe uma nova dinâmica.

Começo, assim, por saudar o esforço que as equipas da Cinemateca, do ICA e da DGE fizeram nos últimos meses e que nos permite estar aqui hoje a celebrar o começo de uma nova etapa para o PNC.

Com os recursos que serão apresentados nesta sessão, o PNC passa a ter uma programação de filmes cuidada e abrangente que chega mais facilmente a cada vez mais escolas e alunos em todo o país e fora dele.

Esta programação integra filmes portugueses e estrangeiros, de diferentes épocas da história do cinema, e dos mais diversos géneros cinematográficos, de Lisboa, Crónica Anedótica (Leitão de Barros, 1930) a A Toca do Lobo (Catarina Mourão, 2015), de Adeus, Lenine (Wolfgang Becker, 2003) a História Trágica com Final Feliz (Regina Pessoa, 2005).
Uma das ideias chave do PNC é a promoção da diversidade. Cabe à ação governativa dar visibilidade, não à maioria, mas às minorias, assim como aos gostos das mais diversas minorias.

Leia a intervenção na íntegra em anexo.
Tags: cinema