Saltar para conteúdo

Intervenções

2021-04-28 às 17h16

Intervenção do Secretário de Estado Adjunto e das Comunicações na inauguração de nova Ponte-Cais em Sesimbra

Porque quando colocamos longe dos nossos olhos e da nossa experiência as atividades, as pessoas, o trabalho que, desde o início da cadeia, permite levar até nossas casas todo o tipo de produtos – quando esses elos se tornam literalmente invisíveis porque colocados a dezenas de quilómetros de distância, então é nossa experiência enquanto comunidade de membros interdependentes que fica mais pobre.

Naturalmente, este risco de expulsão das infraestruturas portuárias é mais provável acontecer em grandes cidades. Em zonas urbanas mais pequenas, onde a atividade portuária é nuclar para a economia local e regional, estas infraestruturas são protegidas e acarinhadas.

Mas mesmo nestes casos é necessário encontrar equilíbrios sustentáveis. Equilíbrios entre a "nova economia" e a "velha economia"; equilíbrios entre atividades terciárias de lazer e atividades extrativas e industriais. Estes equilíbrios são tanto mais exigentes quanto essas atividades tão distintas partilham uma mesma infraestrutura - como acontece no Porto de Sesimbra com a indústria piscatória e a náutica de recreio.

Leia a intervenção na íntegra