Saltar para conteúdo

Intervenções

2020-01-06 às 15h12

Intervenção do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros no Seminário Diplomático

«Não será preciso dizer quão importante vai ser a agenda europeia na atividade do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) e de todo o Governo no ano de 2020. É uma consequência evidente do facto de caber a Portugal a presidência do Conselho da União Europeia (UE) no primeiro semestre de 2021. Há já bastante tempo que nos estamos a preparar para isso, sendo certo que essa preparação vai ser especialmente intensa e exigente nos próximos meses. Mas talvez seja útil deixar registadas duas outras evidências. A primeira é que a indiscutível prioridade aos assuntos europeus não decorre apenas da futura presidência, tendo ainda a ver com a centralidade e complexidade dos processos de decisão e dos desafios com que a União está confrontada, cujo desenlace ou evolução marcará também, indelevelmente, essa mesma presidência. E a segunda é que nada disto significa que a política externa nacional não deva acudir a vários outros domínios e temáticas, alguns dos quais são críticos quer para o desenvolvimento do país no imediato porvir quer para o seu lugar e papel no mundo; e que não haja, ainda, trabalho de reforma e reestruturação a fazer, no Ministério e na rede externa, para lhes corresponder plenamente».

Leia a intervenção na íntegra