Saltar para conteúdo

Intervenções

2019-11-22 às 15h37

Intervenção do Ministro das Infraestruturas e da Habitação na sessão de abertura do China Brand Show 2019

«É uma honra e um prazer estar a representa o Governo português neste evento. Eu não sou ministro dos automóveis, tutelo as áreas dos comboios, do caminho-de-ferro, dos aviões e aeroportos, dos navios, portos e habitação. No entanto, a indústria automóvel é central para Portugal, para o desenvolvimento português e há uma grande aposta na mobilidade, nas suas diversas vertentes, incluindo o automóvel.

Temos grandes desafios ambientais pela frente e a transição energética em que estamos envolvidos obviamente que implica essa tão importante indústria que é a indústria automóvel. Portugal é um país com uma rede viária das mais desenvolvidas da Europa. Ao longo dos anos investiu-se bastante na indústria automóvel, o cidadão português valoriza o automóvel como um instrumento da sua autonomia e, portanto, será um meio de transporte sempre central em qualquer estratégia de mobilidade futura. E esta é uma indústria que muito acarinhamos em Portugal.

Temos muitas empresas que operam neste setor com grande qualidade e com mão-de-obra de altamente qualificada. Temos todas as condições, Portugal e a China, para ganharmos mutuamente, para que a cooperação seja benéfica para ambos os povos, para ambas as indústrias: para a indústria automóvel e de
componentes chinesa e para a indústria automóvel e de componentes portuguesa. São muitos anos de relações, sabemos trabalhar em conjunto, conseguimos confiar uns nos outros, temos todas as condições e capacidades para sairmos vencedores deste desafio que a indústria automóvel enfrenta. 

As regulamentações ambientais impostas pela União Europeia estão a ter impactos muitos duros na indústria automóvel europeia. Por isso, esta é também uma oportunidade para a indústria chinesa, capaz de estar a liderar a transição energética, de aproveitar esta nova fase em que a União Europeia está a entrar e que tantos desafios coloca, na intensidade e rapidez com que estão a ser impostas algumas regulamentações, para os transformar numa oportunidade».

Leia a intervenção na íntegra
Tags: China