Saltar para conteúdo

Intervenções

2020-02-26 às 17h29

Intervenção do Ministro da Administração Interna no 11.º aniversário do Comando Territorial de Bragança da GNR

Hoje, como sabem, todo o Governo de Portugal está presente nesta região, assinalando uma dimensão de proximidade, uma dimensão de coesão territorial. Um governo próximo das pessoas nestas terras de Trás-os-Montes.

Por isso, para mim, enquanto Ministro da Administração Interna, constitui uma particular honra assinalar este dia em terras de Miranda, entre os amigos desta região a que tantos laços me unem. Reconheço, aqui, o papel que a vossa determinação, o vosso orgulho na identidade cultural das vossas raízes, constitui uma mais-valia que todos os portugueses reconhecem, nestas terras donas daquela que é a segunda língua oficial portuguesa.

A Guarda Nacional Republicana assinala, aqui em Miranda do Douro, o Dia do seu Comando, afirmando o quanto é uma força de segurança marcada pela sua proximidade às pessoas, o quanto é a força de segurança caracterizada pela sua presença territorial.

São mais de 500 postos um pouco por todo o país, 18 postos no distrito de Bragança. São mais de 20 mil militares, homens e mulheres que, em mais de 90% do território nacional, servem os portugueses

A segurança é um valor decisivo do Estado de Direito Democrático. Portugal orgulha-se de ser reconhecido como um dos países mais seguros do mundo. E esse resultado deve-se muito ao esforço, à dedicação e ao brio das mulheres e homens que servem Portugal na Guarda Nacional Republicana.

Da Escola Segura que acompanha as crianças, à prevenção da criminalidade, ao acompanhamento dos idosos isolados que sabem que a Guarda os conhece. Ou na cooperação transfronteiriça, que valorizamos tanto, no relacionamento com os nossos amigos e vizinhos espanhóis. Por isso saúdo, de forma muito especial, a presença da Guardia Civil nesta cerimónia.