Saltar para conteúdo

Intervenções

2020-11-16 às 19h12

Intervenção da Ministra da Cultura na entrega da Medalha de Mérito Cultural a Eduardo Batarda

A Medalha de Mérito Cultural é, provavelmente, a tarefa mais grata e fácil para uma Ministra da Cultura, porque consiste simplesmente em reconhecer aqueles que com o seu talento, criatividade e empenho contribuem para a valorização cultural de Portugal e dos portugueses.

Só há cultura se houver uma união entre tempos, em que o presente nunca vira costas ao passado, mas antes dialoga, complementa, projeta novos rumos nos trilhos já percorridos. E, por isso, estes momentos de reconhecimento são, também, aqueles que pessoalmente mais me honram, porque uma cultura apenas se mantém viva se, a cada momento, tiver o cuidado e a atenção de prestar homenagem aos seus artistas e reconhecer neles, como em Eduardo Batarda, o seu mérito.

Vejo a atribuição de uma Medalha de Mérito como um poder-dever da Ministra da Cultura, no sentido de que, sendo uma atribuição do Governo, ela não corresponde apenas ao mérito que pretende traduzir, mas também ao cumprimento de um imperativo de memória e de aproximação que a cultura deve, permanentemente, fortalecer com os seus grandes artistas.

Leia a intervenção na íntegra em anexo.
Tags: arte