Saltar para conteúdo

Comunicados

2020-03-30 às 19h28

UNESCO associa organizações internacionais, sociedade civil e setor privado numa Coligação para garantir a #ContinuidadeEscolar

Numa altura em que 87% da população escolar e estudantil mundial é afetada pelo encerramento de escolas devido à Covid-19, a UNESCO lança uma Coligação Mundial para a Educação para ajudar os Estados a desenvolverem as melhores soluções de ensino à distância e alcançar as crianças e jovens em maior risco.

"Nunca antes testemunhámos uma interrupção do ensino a esta escala", disse a Diretora-Geral da UNESCO, Audrey Azoulay. "A parceria é o único caminho a seguir. Esta Coligação é um apelo à ação coordenada e inovadora para desbloquear soluções que apoiem não apenas estudantes e professores agora, mas também durante todo o processo de recuperação, centrando-se na inclusão e na equidade.

Desde o encerramento das escolas para conter a pandemia, os governos implementaram soluções de ensino à distância e abordaram as complexidades do ensino virtual, desde o fornecimento de conteúdos ao apoio aos professores, orientação familiar e resolução de problemas relacionados com a conetividade. A equidade é a principal preocupação, uma vez que o encerramento das escolas afeta de forma desproporcional os alunos vulneráveis e desfavorecidos que dependem da escola para um conjunto de serviços sociais, nomeadamente em matéria de saúde e alimentação.

"Precisamos de acelerar formas de partilhar a nossa experiência e ajudar os mais vulneráveis, quer tenham ou não acesso à Internet", afirmou a atriz Angelina Jolie, Enviada Especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), que se associou à UNESCO na criação da Coligação.

Leia o comunicado na íntegra em anexo.