Saltar para conteúdo

Comunicados

2020-10-27 às 18h33

Prémio Camões 2020 atribuído a Vítor Manuel de Aguiar e Silva

No seguimento da reunião do júri da 32ª edição do Prémio Camões, que decorreu em Lisboa no dia 27 de outubro, a Ministra da Cultura anuncia que o Prémio Camões 2020 foi atribuído a Vítor Manuel de Aguiar e Silva.

O júri justificou a escolha do seguinte modo: "A atribuição do Prémio Camões a Vítor Aguiar e Silva reconhece a importância transversal da sua obra ensaística, e o seu papel ativo relativamente às questões da política da língua portuguesa e ao cânone das literaturas de língua portuguesa. No âmbito da teoria literária, a sua obra reconfigurou a fisionomia dos estudos literários em todos os países de língua portuguesa. Objeto de sucessivas reformulações, a Teoria da Literatura constitui-se como exemplo emblemático de um pensamento sistematizador que continuamente se revisita. Releve-se igualmente o importante contributo dos seus estudos sobre Camões."

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, destaca as "qualidades intelectuais e académicas, mas também pelo perfil humanista com que marcou de um modo decisivo gerações de alunos, um pouco por todos os lugares onde ensinou, bem como leitores".

Nasceu em Penalva do Castelo em 1939. Ensaísta e professor universitário. Tendo obtido todos os seus graus e títulos académicos na Universidade de Coimbra, foi professor catedrático da Faculdade de Letras da mesma Universidade até 1989, ano em que solicitou a sua transferência para a Universidade do Minho. Nesta Universidade, foi professor catedrático do Instituto de Letras e Ciências Humanas, fundou e dirigiu o Centro de Estudos Humanísticos e a revista Diacrítica e desempenhou as funções de vice-reitor de Junho de 1990 a Julho de 2002, data em que passou à situação de professor aposentado.

Leia o comunicado na íntegra em anexo.
Ministra da Cultura felicita Vítor Aguiar e Silva pela atribuição do Prémio Camões 2020
Áreas:
Cultura