Saltar para conteúdo

Comunicados

2020-05-28 às 13h40

Lotação dos comboios urbanos da área de Lisboa abaixo dos dois terços

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação tem estado especialmente atento à situação nos comboios urbanos da Área Metropolitana de Lisboa, promovendo junto da CP uma monitorização permanente da sua lotação e desinfeção.

No momento em que vamos iniciar uma nova fase de desconfinamento, a 1 e junho, importa dar nota que durante este último mês, mesmo nas horas de ponta, não existiu nenhum comboio da Linha de Sintra, Cascais ou Azambuja que circulasse com lotação superior aos 2/3 determinados legalmente para este período da pandemia Covid-19.

Os últimos dados mostram, que nas últimas monitorizações feitas pelas CP em horas de ponta, nas ligações abaixo, registam as seguintes taxas de ocupação média:

Sintra-Alverca: 23%
Sintra-Rossio: 18%
Azambuja–Lisboa Santa Apolónia: 16%
Azambuja-Alcântara: 19%
Cascais-Cais do Sodré: 13%
 
Em 662 comboios realizados diariamente pela CP em Lisboa, apenas um comboio regista pontualmente uma ocupação máxima de cerca de 60%: a ligação Sintra-Lisboa Oriente, no horário das 6:36. Todos os restantes circulam com ocupação inferior a 30%.

O Ministério das Infraestruturas e da Habitação gostaria também de explicar que, ao contrário do que tem sido dito, não é possível aumentar o número de carruagens que circulam em cada comboio para aumentar a sua capacidade, uma vez que a dimensão das composições já se encontra no limite permitido em termos de segurança ferroviária (ocupam toda a plataforma), na linha de Sintra.

Existe ainda um outro constrangimento ao aumento da oferta em termos de horários, porque no caso da Linha de Cintura de Lisboa, não há capacidade da infraestrutura para integrar mais comboios na circulação.

Relativamente à limpeza e desinfeção dos comboios, tão crucial e exigente neste momento, elas são feitas diariamente.

Adicionalmente, e face à situação verificada na linha da Azambuja, a CP passou a realizar desinfeção adicional dos comboios nesta linha na Estação da Azambuja, sempre que a rotação o permita. Todas as desinfeções são devidamente registadas e assinadas pelos responsáveis, para controle e verificação pela empresa.

Os últimos dados, relativos ao período de 17 de março a 11 de maio, apontavam para 34613 veículos desinfetados, numa média de mais de 500 por dia.

Apesar de todos os cuidados, o Governo apela mais uma vez a que os utilizadores sejam responsáveis e nunca deixem de utilizar, tanto no comboio, como na estação, a máscara obrigatória e que mantenham, dentro do possível, a distância social.