Saltar para conteúdo

Notícias

2019-02-01 às 16h47

Prioridade do Governo é preservar segurança dos portugueses e lusodescendentes na Venezuela

O Primeiro-Ministro, António Costa, afirmou que o Governo acompanha permanentemente, desde há dois anos, a situação na Venezuela, «através do reforço das permanências consulares e de uma ida de forma regular do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas àquele país».

O Primeiro-Ministro sublinhou que a prioridade do Governo é preservar a segurança dos portugueses e lusodescendentes que vivem no país.

António Costa afirmou também que os planos de contingência estão definidos e articulados, através dos pontos de contactos com a comunidade portuguesa na Venezuela.

«Estes planos de contingência serão acionados caso haja um cenário indesejável», disse, acrescentando que poderão ser desenvolvidos em diferentes graus em função da situação concreta existente no terreno, podendo no limite haver situações de evacuação.

«Estes canais estão todos estabelecidos, devidamente organizados e articulados com os países vizinhos da região, para que tudo aconteça da forma mais segura, mais rápida e tranquila possível», afirmou.

O Primeiro-Ministro, que fez esta declaração à imprensa após a visita ao Laboratório de Rios de Montanha, em Mogadouro, disse ainda esperar que a Venezuela retome a sua normalidade democrática com a realização de novas eleições.

«Nós agimos consertados no âmbito da União Europeia, porque é a forma de termos mais força e de agirmos sobre o regime de Nicolás Maduro», disse.

António Costa referiu igualmente que o Governo está também a trabalhar com «um conjunto de países da União Europeia» e da América Latina par a assegurar «o apoio técnico e a garantia de total isenção e imparcialidade na realização de novas eleições».