Saltar para conteúdo

Notícias

2019-02-12 às 14h25

Portugal tem de «continuar a intensificar o apoio ao investimento»

Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, no almoço da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Espanhola, Lisboa, 12 fevereiro 2019 (Foto: António Cotrim/Lusa)
O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, afirmou a importância de Portugal «continuar a intensificar o apoio ao investimento», sublinhando que o aumento da produtividade é essencial para criar emprego de qualidade e subir salários.

Em Lisboa, no almoço da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Espanhola, Siza Vieira realçou que o apoio ao investimento tem de ser «muito significativo» após um período em que o País «vivei anos muito infensos de destruição de capital».

O Ministro referiu que «os fluxos de crédito novo são ainda inferiores à redução do endividamento das famílias» e acrescentou que tanto as famílias como as empresas fizeram um esforço muito intenso de redução do endividamento.

«A redução da dívida pública tem de continuar a ser uma prioridade da política financeira do Estado», disse.

Aumentar salários para manter mão-de-obra

Pedro Siza Vieira afirmou também a importância de «trabalhar nos vários custos de contexto» para permitir aumentar a produtividade. «Se não, não vamos conseguir pagar melhores salários, não vamos reter aquilo que é o nosso maior ativo, a mão-de-obra», disse.

O crescimento da produtividade «é essencial para criar emprego de qualidade e para subir os salários», reiterou, frisando também a importância de o País continuar a ser cada vez mais intolerante «àquilo que são práticas menos transparentes, à informalidade administrativa e tudo aquilo que propicia a corrupção».

O Ministro referiu que Portugal conseguiu ultrapassar «momentos de grande dificuldade» e está a apresentar-se na Europa e no mundo com mais confiante. «Soubemos sair deles com outro tipo de dinamismo e de capacidade, estamos estruturalmente capacitados e estamos irmanados com Espanha neste mesmo momento económico», acrescentou.