Saltar para conteúdo

Notícias

2019-06-29 às 15h01

Ministro da Defesa Nacional homenageia combatentes da guerra colonial de Sousel

Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, presta homenagem aos combatentes da guerra colonial, Santo Amaro, 29 junho 2019 (DR)
O Ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, esteve em Sousel para homenagear os 146 combatentes naturais desta localidade que partiram serviram as Forças Armadas na Guerra Colonial. 

«Lembramo-nos deles porque um país sem memória seria um país sem futuro», afirmou o Ministro, antes da inauguração do memorial com os nomes dos antigos combatentes inscritos.

João Gomes Cravinho acrescentou: «O dever de preservação da memória é um imperativo para qualquer sociedade, e o trabalho que a Liga dos Combatentes faz é, nesse sentido, um trabalho estruturante para o País e para quem nós somos como povo».

O Ministro referiu ainda o trabalho de proximidade que a Liga dos Combatentes desenvolve através dos seus núcleos, exemplificando com a tarefa que começará no início de julho, em Angola, de identificação dos soldados e dignificação dos cemitérios onde se encontram os restos mortais de militares.

«É também através de iniciativas que vamos reaproximando os portugueses da Defesa Nacional, ultrapassando as distâncias que de se foram criando», disse também João Gomes Cravinho.

E acrescentou: «Os ex-combatentes são uma das faces mais visíveis da instituição militar na nossa sociedade. Sejam os combatentes da Guerra Colonial, sejam os das missões internacionais que, desde a década de 1990, têm mobilizado as nossas mulheres e homens de farda, todos eles carregam consigo os princípios da coragem, da lealdade, do sacrifício e do serviço público que marcam a condição militar. Todos são um exemplo da dedicação que Portugal deve reconhecer».

O Ministro concluiu, dizendo o caso de Santo Amaro «ilustra bem como, em momentos difíceis para o País, os portugueses estiveram presentes:  Aqui, em Santo Amaro, cumpre-se o dever de memória».