Saltar para conteúdo

Notícias

2019-07-10 às 18h06

Conclusão do sistema Costa Segura reforça segurança no mar e rentabiliza recursos

Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, na conclusão da implementação do Sistema Costa Segura, Lisboa, 10 julho 2019
A conclusão da instalação do sistema Costa Segura, com um total de 28 estações no continente e ilhas, vai contribuir para reforçar a segurança e autoridade no mar, afirmou a Secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto.

Durante uma intervenção na capitania do porto de Cascais a Secretária de Estado referiu que este sistema permite uma atenção mais detalhada aos fenómenos em curso na nossa costa e um acompanhamento mais eficaz dos diferentes utilizadores deste espaço de soberania nacional, contribuindo para uma utilização segura do mar.

Este sistema é mais um contributo «para o exercício da autoridade do Estado no mar, através da Autoridade Marítima Nacional» e do reforço das capacidades dos seus órgãos locais, disse Ana Santos Pinto, acrescentando que «ao capacitarmos as estruturas locais, estamos a criar respostas mais rápidas e mais eficazes às diferentes solicitações».

A Secretária de Estado disse também que o sistema Costa Segura «é um bom exemplo da necessária rentabilização de recursos e estruturas existentes».

«É, também, mais um exemplo de cooperação entre a Autoridade Marítima Nacional e outras estruturas locais, no qual este sistema poderá ser muito útil em apoio ao serviço de proteção civil de câmaras municipais ou à administração portuária», referiu.

Este sistema permite o controlo da navegação junto aos portos, permitindo a vigilância de embarcações de recreio e pesca através de câmaras, radares e de uma carta eletrónica.

O projeto Costa Segura, desenvolvido pela Autoridade Marítima Nacional, iniciou-se em 2016. Com a conclusão do projeto estão atualmente implementadas em Portugal 28 estações.
Tags: segurança
Áreas:
Defesa Nacional