Cabo Verde: projetar cooperação de Defesa para um patamar superior - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2018-08-07 às 23h06

Cabo Verde: projetar cooperação de Defesa para um patamar superior

Ministros da Defesa de Portugal, Azeredo Lopes, de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, e do Luxemburgo, Étienne Schneider, visitam instalações militares, Cabo Verde, 7 agosto 2018
Os Ministros da Defesa de Portugal e do Luxemburgo visitaram o Centro de Instrução Militar Zeca Santos e o Comando da Guarda Costeira de Cabo Verde, na sequência da assinatura da declaração tripartida de cooperação, para tomar conhecimento da formação ministrada e das capacidades das Forças Armadas cabo-verdianas.

No final, o Ministro da Defesa de Cabo Verde apontou o equipamento e a formação militar como áreas prioritárias de cooperação. Luís Filipe Tavares acrescentou que os três governantes partilharam bastante informação nestes dois dias de visita: «As bases estão lançadas. Vamos continuar a trabalhar para reforçar esta cooperação entre os nossos três países».

O Ministro da Defesa de Portugal, Azeredo Lopes, afirmou que «se Cabo Verde conseguir ter meios mais eficientes para garantir a segurança marítima nesta sub-região, então ganhamos todos, porque esta sub-região é muito importante do ponto-de-vista global». 

«Sabendo-se a posição privilegiada de Cabo Verde em termos geográficos e geopolíticos, sabendo-se também a grande tradição militar da Ilha de São Vicente, do que se trata é de olharmos para isto como uma oportunidade para uma cooperação futura que envolva a segurança marítima, e que no fundo reforce não só a segurança de Cabo Verde, mas dos nossos três países», disse ainda. 

Esta ideia foi partilhada pelo Ministro luxemburguês, Étienne Schneider, que referiu que o «nível securitário de Cabo Verde também diz respeito ao Luxemburgo», pelo que é «extremamente útil que o Luxemburgo participe no desenvolvimento da capacidade» de segurança marítima cabo-verdiana.

Azeredo Lopes recordou a «grande tradição de formação de militares cabo-verdianos em Portugal» e de projetos de cooperação, afirmando que as reuniões realizadas na Cidade da Praia servem também «para projetar a nossa cooperação para um patamar tecnologicamente superior».

Por isto, «também discutimos as questões de participação de Cabo Verde no Centro de Defesa do Atlântico que vai ser criado proximamente», assim como a possibilidade de desenvolver projetos objetivos tecnológicos ambiciosos entre os três países.