Anunciadas duas linhas de seguros de crédito para apoiar empresas - XXI Governo - República Portuguesa

Notícias

2018-07-04 às 15h28

Anunciadas duas linhas de seguros de crédito para apoiar empresas

Primeiro-Ministro António Costa e Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, durante uma reunião do Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia, Lisboa, 4 julho 2018
O Governo anunciou duas linhas de seguros de crédito para apoiar empresas, referiu o Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, depois de uma reunião do Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia, em Lisboa.

«Foram apresentadas duas novas linhas de seguros de crédito, uma orientada para a área do financiamento do importador, na ordem dos 100 milhões de euros. Uma linha em que vimos trabalhando para garantir a competitividade das exportações nacionais para alguns países fora da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE)», referiu.

Eurico Brilhante Dias sublinhou também «outra linha para financiamento de seguros de caução - adiantamento e caução, fundamentalmente na área das obras e infraestruturas», considerando-a «um instrumento muito importante para garantir competitividade em concursos internacionais das empresas de projeto, arquitetura e também construção civil».

O Secretário de Estado, em resposta aos órgãos de comunicação social, afirmou que o Fundo dos Fundos  criado no âmbito do Programa Internacionalizar «posiciona Portugal ao lado de outros parceiros, inclusive europeus», acrescentando que é «um fundo público para coinvestir com outros fundos internacionais (como os fundos soberanos), permitindo uma adequada gestão de risco do País e de captação de investimento».

O Programa Internacionalizar tem como objetivo acompanhar e auxiliar os setores privados e público numa estratégia de aumento do peso das exportações nacionais no Produto Interno Bruto, bem como de captar maior volume de investimento direto estrangeiro.

O Secretário de Estado destacou também outras medidas como o aumento de capital da Sociedade para o Financiamento do  Desenvolvimento (SOFID) e a intenção do Governo de alargar o programa nacional de capacitação e formação para a internacionalização no âmbito de alargamento e consolidação da base exportadora de Portugal.