Intervenção do Secretário de Estado Adjunto e das Finanças na Assembleia da República sobre endividamento público e externo - XXI Governo - República Portuguesa

Intervenções

2018-10-11 às 15h42

Intervenção do Secretário de Estado Adjunto e das Finanças na Assembleia da República sobre endividamento público e externo

«Desde o início desta legislatura, o Governo definiu como principal objetivo da sua política assegurar um padrão de crescimento económico sustentável, inclusivo e gerador de emprego, num quadro de consolidação responsável das contas públicas.

A economia portuguesa cresceu em 2017 ao ritmo mais elevado deste século, investimento regressou aos níveis anteriores à crise, o desemprego continuou a reduzir-se e, desde o início da legislatura, foram criados 321 000 empregos.

Ao nível das finanças públicas, o atual Governo reduziu o défice para mínimos históricos e iniciou um processo sustentado de redução do rácio da dívida pública.

O custo de financiamento da dívida pública está a cair e com ele os custos de financiamento das empresas e das famílias portuguesas. A dívida portuguesa é hoje vista como um investimento seguro por investidores e agências de notação financeira porque é sustentável.»

Consulte a intervenção na íntegra em anexo.