Intervenção do Ministro das Finanças na Assembleia da República: «Avaliação do endividamento público e externo» - XXI Governo - República Portuguesa

Intervenções

2018-07-11 às 10h52

Intervenção do Ministro das Finanças na Assembleia da República: «Avaliação do endividamento público e externo»

Audição na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa da Assembleia da República


Gostava de começar por transmitir uma mensagem de tranquilidade: a dívida da República Portuguesa é sustentável e o rácio dívida/PIB vai continuar a cair este ano.

Portugal tem condições de pagar a sua dívida. Mas, para isso, tem de manter uma política orçamental rigorosa e responsável ao longo dos próximos anos, como tem acontecido desde o início do mandato deste Governo.

Em 2017 assistiu-se à maior redução da dívida em 19 anos. A dívida pública desceu de 130,5% do PIB para 125,7%. Esta redução é assinalável e não pode ser ignorada! Este ano, a meta é baixar o rácio para 122,2%, um objetivo que assumimos cumprir.

A redução do peso da dívida pública é hoje uma realidade reconhecida pelos investidores e pelas agências de rating. Este ano, a taxa de juro a 10 anos já caiu cerca de 15 pontos base, depois de no ano passado ter descido 190 pontos base.

Os diferenciais de taxas entre Portugal e a Alemanha, Espanha e Itália também baixaram acentuadamente. Estamos a falar em mais de 200 pontos base face à Alemanha e a Espanha e quase 300 pontos base face a Itália.

Leia a intervenção na íntegra