Intervenção da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa no Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia - XXI Governo - República Portuguesa

Intervenções

2018-05-14 às 11h42

Intervenção da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa no Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia

Desde criança, a Daniela sentiu que era diferente do que mostrava o seu corpo de rapaz. Imaginou que, ao crescer, ganharia formas femininas. Mas quando chegou a puberdade isso não aconteceu. Nessa altura, nem sequer conhecia a palavra com que podia designar a sua situação. Tinha 30 anos quando o seu cartão de cidadão a identificou como é, como se sente e quer viver a sua vida.

O Richard não queria ouvir os Beatles, queria ouvir os Rolling Stones, gostava de desporto e não queria falar sobre a Judy Garland. Numa época em que o preconceito criava as regras, foi muito difícil para Richard compreender que era gay, e que sim, podia continuar sem falar sobre a Judy Garland. Richard tinha 22 anos quando se apaixonou. Tinha 54 anos quando, finalmente, pode casar-se com esse seu amor, o Alexandre.

O Isaac sabe que é Isaac desde os cinco anos. Sabia apenas ele e a sua avó, que sempre lhe comprou roupa de rapaz. Esperou até aos 18 anos para começar a terapia hormonal e alterar sexo e o nome no cartão de cidadão. Para trás ficaram certamente algumas dores e muitos silêncios pesados.

Leia a intervenção na íntegra em anexo.
Tags:
igualdade