Saltar para conteúdo

Intervenções

2019-05-17 às 19h06

Intervenção da Ministra da Cultura no II Colóquio Internacional Sophia de Mello Breyner Andresen

«A poesia de Sophia ensina-nos o poder imenso da brevidade, de utilizarmos apenas as palavras exatas e necessárias, do verso "tenso como um arco, exatamente dito", imagem e resposta aos dias "exatamente vividos". É assim que Sophia tão bem sintetiza esse puro milagre que a sua poesia tão primorosamente alcança, o de encerrar um mundo em poucas letras.

Nesta sempre espinhosa tarefa de falar no encerramento de um Colóquio como este, procurarei, pelo menos, seguir de perto esta lição de contenção.

Permitam-me, ainda assim, que comece, antes de mais, por saudar a Fundação Calouste Gulbenkian e o Centro Nacional de Cultura pela organização que tornou possível este Colóquio Internacional, que homenageia Sophia, promovendo o estudo e debate da sua obra, essencial na literatura moderna portuguesa, e também da sua vida que enquanto testemunho artístico, político e social deixou uma marca tão significativa na nossa história.»

Leia a intervenção na íntegra
Tags: literatura