Aeronaútica, 24 maio 2017
 
2017-05-24 às 14:33

AEROPORTO COMPLEMENTAR NO MONTIJO «É UMA SITUAÇÃO FINANCEIRA COMPORTÁVEL PARA O ESTADO»

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, afirmou que a construção de um aeroporto complementar no Montijo «é uma situação financeira comportável para o Estado». Estas declarações foram feitas aos jornalistas após a sessão de abertura do Portugal Air Summit, em Ponte de Sor.

O Ministro acrescentou: «A ser implementada, como acreditamos, esta é também uma solução equilibrada do ponto de vista do desenvolvimento de toda a área metropolitana de Lisboa e das regiões adjacentes, incluindo o Alentejo».

«A opção Montijo vai impulsionar a criação de emprego, estimando-se que possa gerar, a prazo, 20 mil postos de trabalho diretos e indiretos», sublinhou Pedro Marques.

Beja é «alternativa insuficiente»

«O aeroporto de Beja é uma alternativa insuficiente, não é uma boa solução para aeroporto complementar porque está demasiado distante de Lisboa», afirmou ainda o Ministro.

Pedro Marques acrescentou: «O tempo de transporte dos passageiros transportados, depois aos principais polos, é excessivo face a outros aeroportos complementares que existem no espaço europeu».

«Os estudos internacionais indicam de forma clara que aeroportos que têm distâncias de transportes ao centro da região metropolitana superiores a 30 minutos não são competitivos para aeroportos complementares», lembrou também o Ministro.

Aeronáutica em Portugal

Pedro Marques congratulou-se com o cluster aeronáutico no Alentejo, referindo que «o Governo espera, no próximo ano, depois de terminados os estudos ambientais e de segurança, avançar com a construção da obra para o aeroporto do Montijo».

O Ministro disse que o prazo previsto para esta infraestrutura estar a funcionar é «em 2021 ou 2022».

Pedro Marques concluiu, realçando o investimento feito em Portugal no setor da aeronáutica nos últimos 10 anos, que «transformou o País num player importante a nível mundial».

 

Foto: Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, na abertura do Portugal Air Summit, Ponte de Sor, 24 maio 2017 (Foto: Nuno Veiga/Lusa)

Tags: aeronáutica, infraestruturas, investimento, emprego

INTERVENÇÕES

DOCUMENTOS

COMUNICADOS

CONTACTOS

Entrar em contacto